Banco do Brasil

15 de Fevereiro de 2019 às 14:04

Lucro recorde no BB e mesmo assim governo quer vender

O Banco do Brasil obteve lucro recorde de R$ 13,513 bilhões em 2018, elevação de 22,2% ante 2017. Em termos percentuais, se comparado aos privados, o crescimento do BB só não superou o do Santander, de 24,6%. O Bradesco teve alta de 13% e o Itaú, 3,43%. 

Em números absolutos, a instituição financeira também se destaca, atrás de Itaú (R$ 25,7 bilhões) e do Bradesco (R$ 21,56 bilhões). Os dados não deixam dúvidas sobre a eficiência do Banco do Brasil.

Mas, mesmo diante do resultado extraordinário e ciente da importância do BB para superar a crise nacional e retomar o crescimento, o presidente da empresa, Rubem Novaes, disse, ao anunciar o lucro nesta quinta-feira (14/02), que a instituição seria mais eficiente se fosse privatizada. 

A declaração ocorreu justamente no dia em o movimento sindical promoveu um ato no BB em várias cidades do país, contra o descomissionamento em massa de funcionários. 

Além de perseguir os funcionários, a direção da empresa vem, há alguns anos, reduzindo o quadro de pessoal, fechando agências e extinguindo funções. Ao mesmo tempo, limita o acesso ao crédito e reduz o incentivos sociais. Um prejuízo a toda nação brasileira.

 



Diretoria

Carlos Alberto Longo
Vice-presidente
Alcindo Machado Franco
Suplente
Marcos Pereira Araújo
Suplente
Claúdio Aparecido dos Santos
Suplente
Daniela M. da Costa
Suplente
Christian Luiz Pereira
Suplente

Sindicato dos Bancários de Dourados e Região - MS

Rua Olinda Pires de Almeida, 2450 Telefone 0xx67 - 3422 4884