Caixa Federal

20 de Setembro de 2018 às 10:15

Com quadro deficitário direção da Caixa quer reduzir ainda mais o número de pessoal

Os trabalhadores precisam estar atentos a cada dia que passa e não há como negar que essa política neoliberal imposta pelo governo Temer quer colocar um fim nas estatais brasileiras. Na Caixa, o desmonte continua disfarçado de reestruturação e a direção do banco já está focada no novo PDV.

O Programa de Desligamento Voluntário deve ser lançado em novembro. A empresa aguarda apenas o fechamento da LIPI (Licença para Interesse Pessoal Incentivada), prevista para acontecer em 31 de outubro, e que terá reflexos na saída de empregados até janeiro de 2019.

Com a medida, a situação nas agências tendem a piorar. A sobrecarga vai aumentar e os empregados ficarão mais expostos à doenças ocupacionais. Os clientes também sentirão os reflexos.

Se realmente sair do papel, esta será a segunda vez que a Caixa abre um programa para reduzir o quadro de pessoal. Em fevereiro, quase 1,3 mil bancários aderiram ao PDE (Programa de Desligamento de Empregados). 

Vale destacar que desde 2014 o banco diminuiu drasticamente o quadro de pessoal. Em dezembro daquele ano, a instituição tinha em torno de 101 mil funcionários. Em junho deste ano eram pouco mais de 85 mil. Menos 15 mil empregados para atender uma demanda crescente.



Diretoria

Edson Claudio Rigoni
Secretario Geral
Wagner Katsumi Takahachi
Suplente
Benilson de Lázari
Suplente

Sindicato dos Bancários de Dourados e Região - MS

Rua Olinda Pires de Almeida, 2450 Telefone 0xx67 - 3422 4884