Banco Bradesco

13 de Dezembro de 2017 às 16:56

Bradesco muda modelo de férias sem negociar

Sem nenhum diálogo com o movimento sindical ou com os empregados, o Bradesco começa a implantar as novas regras da reforma trabalhista.

Na circular nº 04.321 de 12 de dezembro, o banco informa o novo modelo de férias: elas poderão ser de 30 dias corridos; de 20 dias, vendendo 10; ou com a possibilidade de fracionar em duas vezes de 15 dias cada, de 20 dias e 10 dias ou de 10 dias e 20 dias.

Esse é um dos frutos amargos da reforma trabalhista, que embora permita a negociação direta entre empresa e trabalhador em alguns aspectos, queremos que toda e qualquer alteração em sua rotina e seus direitos seja discutida com o movimento sindical, com tem sido nos últimos anos.

Só para se ter uma ideia no dia 8 de agosto, o movimento sindical entregou para a Fenaban [federação dos bancos] um Termo de Compromisso que diz em seu primeiro parágrafo que todas as negociações devem ser feitas exclusivamente pelos sindicatos. Não fomos procurados em nenhum momento pelo banco para discutirmos a alteração das férias dos trabalhadores.

Por isso o sindicato lembra que o parcelamento de férias deve ser opcional e que casos de imposição por parte dos gestores devem ser denunciados e o movimento sindical que é composto pela COE-Bradesco, espera que o banco chame para conversar e negociar questões que afetem a vida do trabalhador da instituição.

 

* Com informações spbancarios



Diretoria

Edegar Alves Martins
Segundo Secretario
Janes Estigarribia
Diretor de Imprensa e Comunicação
Ivanilde dos Santos Fidelis
Diretora Politicas Sindicais
Joacir Rodrigues de Oliveira
Diretor de Saúde
Mitsuru Yamassaki
Titular
Euclésio José Carollo
Suplente
Carlos Alberto Aparecido Farias
Suplente
Fernando Stocco Missiato
Suplente
Marcelo Lopes de Souza
Suplente

Sindicato dos Bancários de Dourados e Região - MS

Rua Olinda Pires de Almeida, 2450 Telefone 0xx67 - 3422 4884