Notícias

1 de Janeiro de 2001 às 23:59

Sindicato reverte forma de demissão injusta no BB

A intransigência dos banqueiros é algo que muitas vezes transcende os Tribunais, entretanto, o Sindicato dos Bancários de Dourados conseguiu uma importante vitória na Justiça do Trabalho. Admitida em 1980, a funcionaria do Banco do Brasil, Diva Maria Valente Soares foi sumariamente dispensada pelo banco sob alegação de justa causa. A bancária foi demitida injustamente, sob alegação de improbidade. Após ser dispensada procurou o Sindicato, que não mediu esforços para conseguir reverter à demissão através da participação ativa do departamento jurídico que ingressou na justiça do trabalho, pedindo a reversão e a condenação do banco em danos morais. O juiz da 2ª Vara do Trabalho de Dourados, Dr. Antônio Arraes Branco Avelino determinou a reversão da demissão para sem justa causa, e determinou o pagamento de todas as verbas rescisórias, multa de 40% sobre os depósitos do FGTS, e ainda condenou o banco por danos morais no valor de 50 (cinquenta remunerações). Para Diva Maria esse reconhecimento da Justiça é uma vitória, pois uma empresa como o Banco do Brasil, que tanto fala prega o bom tratamento ao funcionalismo, de repente muda o foco, desrespeita, trata mal e não leva em consideração o ser humano, tratando-o como se fosse máquina. O advogado do Sindicato Dr. Aquiles Paulus disse que o banco causou a companheira demitida um desgaste psicológico muito grande, causando constrangimentos morais pela imputação de improbidade. Houve acusações infundadas e a demissão ocorrida de forma arbitrária, sem respeito algum para com o ser humano. O banco tem se utilizado desse expediente como uma das formas de pressão psicológica, que a cada dia aumenta mais nos locais de trabalho, causando com isso grande prejuízos além de impacto negativo no local de trabalho, uma vez que a intenção é amedrontar os demais funcionários. Segundo José Carlos Camargo Roque diretor jurídico do Sindicato dos Bancários de Dourados, não podemos aceitar as imposições que penalizam e desmoralizam o trabalhador. Não admitiremos a busca do lucro a partir da prática que causa a exploração humana. O Departamento Jurídico do sindicato está sempre atento a qualquer tipo de ameaça aos direitos dos trabalhadores. Agirá sempre para defender intransigentemente o trabalhador.



Sindicato dos Bancários de Dourados e Região - MS

Rua Olinda Pires de Almeida, 2450 Telefone 0xx67 - 3422 4884