Notícias

1 de Janeiro de 2001 às 23:59

População rejeita atendimento on line

Embora os bancos ressaltem a “comodidade” da internet para os correntistas, pesquisa de uma organização internacional revela que a maioria dos brasileiros não acessa a rede mundial de computadores para utilizar serviços bancários. O estudo mostra que apenas 2% dos brasileiros usam celular para pagar contas e 43% acreditam que a web não é segura. A sondagem foi feita com 1,5 mil pessoas, entre 18 e 60 anos, das classes A, B e C nas principais regiões metropolitanas do país. Apesar da comprovada rejeição ao atendimento on line, a Febraban divulgou, semana passada, que entre 2000 e 2007 o uso de serviços bancários pela internet cresceu 259%, o que não representa, necessariamente, grande número de correntistas, pois a maioria da população brasileira ainda não acessa a web. Assim, os bancos demonstram que têm interesse apenas em elitizar o atendimento e empurrar as classes mais baixas para os caixas eletrônicos. Atualmente, o que se comprova nas agências é a ausência de bancários, ou seja, a tecnologia só favorece ao sistema financeiro. A categoria sofre com o desemprego e os clientes com a constante precarização do atendimento e a diminuição do número de agências. Apesar do lucro de R$ 57 bilhões no ano passado, os bancos não oferecem retorno significativo à sociedade, muito menos cumprem o papel social que deveria ser prioridade em um país onde a desigualdade é tão evidente.



Sindicato dos Bancários de Dourados e Região - MS

Rua Olinda Pires de Almeida, 2450 Telefone 0xx67 - 3422 4884