Notícias

1 de Fevereiro de 2019 às 15:57

Plenária sobre Reformas da Previdência será nesta quinta-feira(7)

A batalha contra a reforma da Previdência é o que definirá como será a luta de resistência da Classe Trabalhadora no atual governo.

Por isso, as centrais sindicais e os sindicatos querem discutir e dialogar com todos os setores da sociedade. E as mobilizações do dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, e do 1º de maio, Dia do Trabalhador, serão fundamentais para estabelecer esse diálogo”.

E para firmar uma agenda de ação em prol dos trabalhadores, a CUT e demais centrais sindicais, Dieese, sindicatos e federações definiram a realização, no dia 20 de fevereiro, de uma Plenária Unificada das Centrais em Defesa da Previdência e contra o fim da aposentadoria.

Em Dourados os trabalhadores do Ramo Financeiro, através do Sindicato dos Bancários de Dourados e Região-MS, visando discutir e sugerir ações de luta e resistência contra os ataques aos direitos dos trabalhadores, a serem encaminhadas para a Plenária Nacional, vai realizar uma Plenária Regional que será realizada no dia 07 de fevereiro na sede da entidade em Dourados.

Segundo o presidente do sindicato, Ronaldo Ferreira Ramos, “a participação dos trabalhadores na plenária é de suma importância para que, em conjunto com a direção da entidade, definam que ações estarão dispostos a se engajarem em prol da defesa de seus direitos”. Na plenária nacional do dia 20, as centrais sindicais reafirmarão posição contrária a qualquer proposta de reforma que fragilize, desmonte ou reduza o papel da Previdência Social Pública e, com base nas sugestões/propostas das plenárias regionais, como a de Dourados e Região será definida as formas de luta e paralisações para enfrentar as propostas de desmonte dos direitos proposto pelo governo.

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, as propostas sinalizadas pela equipe econômica do governo, como o aumento da idade mínima e a capitalização da Previdência, praticamente acabam com o direito à aposentadoria de milhões de brasileiros e brasileiras. “E isso nós não podemos permitir. Vamos construir a resistência, organizar os trabalhadores e trabalhadoras, além de dialogar com a sociedade sobre os riscos das propostas sinalizadas pelo governo”, diz Vagner.

“A sua participação é de suma importância para que, em conjunto com a direção da entidade, definam que ações estarão dispostos a se engajar em prol da defesa dos seus direitos”. As propostas definidas serão enviadas a Plenária Nacional a ser realizada em conjunto pela CUT e demais centrais sindicais no dia 20 de fevereiro em São Paulo (SP).

 



Sindicato dos Bancários de Dourados e Região - MS

Rua Olinda Pires de Almeida, 2450 Telefone 0xx67 - 3422 4884