Notícias

1 de Janeiro de 2001 às 23:59

Convenção Coletiva e acordo de PLR serão assinados nesta quarta

Está agendada para esta quarta-feira, dia 18, a assinatura da Convenção Coletiva Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro e o acordo da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), entre os sindicatos filiados à Contraf-CUT e a Fenaban. Pela primeira vez, o Banco do Brasil e Caixa Federal serão signatários da Convenção. A assinatura acontecerá em São Paulo, às 16h. Após dois meses de negociações e uma greve nacional, os bancários conquistaram reajuste de 3,5% no salário e em todas as verbas de natureza salarial (incluindo vale-refeição e outros benefícios). A PLR prevê a distribuição de 80% do salário, já reajustado, mais R$ 828 na parte fixa. Além disso, ainda há uma parcela adicional que será de 8% da variação nominal do lucro líquido de 2006 em relação a 2005, distribuído linearmente para todos os funcionários, com teto de R$ 1.500. Para os bancos que tiverem um aumento de pelo menos 15% na lucratividade, fica garantido o mínimo de R$ 1.000. A regra básica será paga em sua totalidade (80% do salário mais R$ 828) em até 10 dias após a assinatura da Convenção Coletiva. "Continuamos com nossa campanha unificada e, mais uma vez, conquistamos aumento real e a valorização da PLR. Mas é importante ressaltar a assinatura da Convenção Coletiva por todos os bancos, principalmente Caixa e Banco do Brasil, o que é um passo importantíssimo na construção do Contrato Nacional do Ramo Financeiro. É um ganho político que se tornará também ganho econômico e está dentro da estratégia traçada por nós desde 2003”, afirma Vagner Freitas, presidente da Contraf-CUT. Banco do Brasil A PLR do Banco do Brasil prevê a distribuição de 95% do salário do escriturário ou caixa (E6), ou do VR (valor de referência) dos comissionados mais R$ 412 da parcela fixa e a distribuição linear de 4% do lucro líquido, o que representa R$ 1.814,49 para cada funcionário. O Banco do Brasil também aceitou a reivindicação dos bancários e vai pagar o módulo acordo de trabalho (ACT) proporcional para as agências que não o cumpriram integralmente. O valor total do módulo será pago para as agências que atingirem os 400 pontos do ACT e proporcional para as agências que garantirem no mínimo 325,5 pontos. O BB se comprometeu a pagar os valores da PLR em até 48 horas após a assinatura do acordo. Caixa A Caixa vai pagar o mesmo modelo de PLR acordado com a Fenaban, mas os empregados receberão uma Participação adicional. O benefício extra representa 3,5 remunerações-base de ingresso do Técnico Bancário e uma remuneração base para quem ganha o maior salário praticado na Caixa. O pagamento será em duas parcelas, sendo que 60% pagos em até dez dias após assinatura do Acordo e a outra parcela em março de 2007. Fonte Contraf



Sindicato dos Bancários de Dourados e Região - MS

Rua Olinda Pires de Almeida, 2450 Telefone 0xx67 - 3422 4884