Banco do Brasil

14 de Dezembro de 2018 às 14:34

Cassi: parte da diretoria aprova reajuste na coparticipação

A diretoria da Cassi, através do seu conselho deliberativo, aprovou aumento para a coparticipação mesmo tendo em mãos uma proposta construída pelas entidades representativas dos associados da caixa de assistência que busca evitar alta nos valores das mensalidades e procedimentos médicos. 

O movimento sindical entende que é inadmissível que uma diretoria eleita pelos usuários da Cassi aprove um aumento para os associados apenas alguns dias depois de ter aceitado encaminhar para o Banco do Brasil uma proposta elaborada coletivamente pelas entidades representativas dos trabalhadores.

Essa atitude confirma mais uma vez que parte da diretoria eleita pelos associados está no comando da caixa de assistência para defender os interesses do Banco do Brasil ao invés de defender os interesses dos associados, que foram quem os elegeram, e busca jogar nas costas dos trabalhadores o problema do déficit da Cassi, ao mesmo tempo em que tenta livrar o banco desse ônus.  

Proposta das entidades dos trabalhadores encaminhada ao banco

A proposta elaborada por entidades como Contraf-CUT, AAFBB, Anabb, Contec, Faabb, e já encaminhada à diretoria do Banco do Brasil, mantém as contribuições normais de 3% para os associados e 4,5% para o banco, não cria novas formas de contribuição por dependente ou faixa etária e mantém o modelo de governança paritária sem voto de minerva. Cria aportes e contribuições adicionais de 2019 a 2023, na proporção de 40% para os associados e 60% para o banco.

As contribuições e aportes extraordinários a vigorar até 2023 são os seguintes:

Associados ativos e aposentados – contribuição extraordinária de 2% ao mês. Banco do Brasil – contribuição extraordinária de 3% para os ativos. Liquidação antecipada do custeio dos dependentes indiretos (R$ 450 milhões). Mantém a contribuição patronal de 4,5% para os aposentados, mas, em contrapartida, o banco ressarce os custos dos programas assistenciais (R$ 27 milhões/mês) e arca com taxa de administração de 4% incidente sobre a folha de pagamento dos ativos.

Estratégia Saúde da Família – diretoria da Cassi assume a meta de aumento anual de 10% no número de inscritos no programa.

Fonte: SP Bancários 

 



Diretoria

Carlos Alberto Longo
Vice-presidente
Alcindo Machado Franco
Suplente
Marcos Pereira Araújo
Suplente
Claúdio Aparecido dos Santos
Suplente
Daniela M. da Costa
Suplente
Christian Luiz Pereira
Suplente

Sindicato dos Bancários de Dourados e Região - MS

Rua Olinda Pires de Almeida, 2450 Telefone 0xx67 - 3422 4884