Notícias

1 de Janeiro de 2001 às 23:59

Assinado o acordo específico com a Caixa

A Contraf-CUT e a Caixa Econômica Federal assinaram nesta quinta-feira, dia 26, o Termo Aditivo da Convenção Coletiva de Trabalho, o chamado acordo específico. Ele contempla as cláusulas complementares negociadas especificamente com a Caixa, já que o banco assinou pela primeira vez na semana passada a Convenção Coletiva da categoria. “A participação massiva dos empregados da Caixa na greve e nas atividades da Campanha Nacional surtiu efeito. A campanha unificada aumentou o nosso poder de pressão e pela primeira vez a Caixa é signatária da CCT. Assim, garantimos pelo terceiro ano consecutivo aumento de salários acima da inflação”, destaca Plínio Pavão, secretário de Saúde da Contraf-CUT e coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa. O dirigente explica que enquanto as reivindicações gerais da categoria eram negociadas com a Fenaban, os empregados da Caixa puderam discutir suas questões específicas com o banco separadamente. “Com isso, os trabalhadores da Caixa conseguiram arrancar uma PLR maior que a da Fenaban e acertamos importantes correções no Plano de Cargos Comissionados (PCC), com antigas reivindicações atendidas”, avalia Veja no quadro abaixo as principais conquistas dos empregados da Caixa garantidas no acordo assinado nesta quinta-feira. Próxima negociação A Contraf-CUT e a Caixa retomam no próximo dia 8 de novembro o processo de negociações permanentes. “Vamos apresentar a prioridades da nossa pauta de reivindicações que queremos ver contempladas, como a isonomia entre os afastados e os bancários da ativa e os critérios para implementação da unificação da Carreira Profissional dos PCSs 89 e 98. Neste ponto, aliás, a Caixa acenou que podemos avançar e queremos construir uma proposta que atenda aos anseios dos vários segmentos profissionais que trabalham na Caixa. Nosso objetivo é que a adesão a nova tabela seja possível já a partir de 1º de janeiro. Vale lembrar que a adesão é individual e não será obrigatória”, finalizou Plínio. Veja as principais conquistas dos empregados no acordo específico Plano de Cargos e Comissionados * Um delta a mais para todos * Compromisso do banco em negociar a unificação da Carreira Profissional dos PCSs 89 e 98, com 36 níveis * Cinco faixas salariais para todos os cargos em comissão de natureza técnica e de assessoramento, com interstício de 2% * Promoção de 30% dos 24.005 empregados envolvidos em janeiro de 2007 * Criação do cargo em comissão de Caixa RET/PV * Extinção do cargo de Gerente Júnior, com enquadramento nos cargos em comissão de Gerente de Relacionamento ou de Atendimento * Criação do cargo em comissão de Avaliador de Penhor Sênior Outros benefícios * Ampliação do número de bolsas de incentivo à graduação * Conversão, de até 30 dias em espécie, de Licença-Prêmio e APIP



Sindicato dos Bancários de Dourados e Região - MS

Rua Olinda Pires de Almeida, 2450 Telefone 0xx67 - 3422 4884